top of page

Open Innovation: colaboração para desenvolver soluções nas empresas

Em um mercado tão competitivo é difícil que uma empresa sozinha consiga apresentar ideias de inovação com a rapidez que o mercado pede. Imagine poder desenvolver processos de inovação de forma mais barata, rápida e assertiva? Open Innovation ou inovação aberta é uma estratégia que vem ganhando destaque entre grandes empresas brasileiras.


Na prática essa estratégia significa a abertura das empresas para ouvir outras empresas e aceitar contribuições para aprimorar os seus processos internos, a colaboração externa dá ao gestor um contato maior com o mercado e tira sua visão de um lugar cômodo, que pode ser limitante. Admitir as limitações internas é o primeiro passo para abraçar processos de inovação. As principais premissas são:


  • Compartilhamento de propriedade intelectual;

  • Soluções em conjunto;

  • Incentivo ao potencial criativo para além dos processos da empresa;

  • Busca de profissionais externos.

Essa troca de conhecimentos se dá de 3 formas:

Inbound: a empresa interage com outros parceiros em busca de conhecimento para inovação. A parceria pode ser feita com clientes, fornecedores, possíveis concorrentes e até institutos de pesquisa e universidades.


Outbound: a empresa compartilha seus conhecimentos de inovação com outras organizações. Pode ser feito por meio de acordos de licenciamento e até vendas de suas tecnologias.


Coupled: por meio de alianças, empresas criam uma cooperação bem estruturada para compartilhar conhecimentos.


Vejamos algumas formas de fazer open innovation :


  1. Parcerias e eventos com startups: Conviver com startups dentro de um mesmo ecossistema é um dos fatores que impulsionam as grandes empresas para o movimento Open Innovation. As organizações percebem que muitas vezes as mudanças e processos ocorrem com rapidez nas startups e que elas se adaptam com agilidade à transformação digital, e assim podem aprender com elas.

  2. Aumente a eficiência com serviços e produtos: Não há dúvidas de que a tecnologia é um dos principais fatores de promoção da cultura da inovação, e por consequência um dos principais motores da Open Innovation no ambiente empresarial. O uso de softwares, sistemas automatizados e equipamentos de ponta traz agilidade e ajuda a otimizar processos. Assim, a depender do impacto que uma tecnologia trouxer, você já estará promovendo a cultura da inovação.

  3. Competições do tipo Hackathons: essas competições surgiram nos Estados Unidos e são maratonas de programação e colaboração onde especialistas são estimulados a chegar a solução de problemas mais rápido. Essas maratonas intensificam o aprendizado em equipe, consolidam networking e possibilitam um fluxo maior de ideias.

Mas você deve estar se perguntando “open innovation é só para grandes empresas e multinacionais?”

A resposta é não necessariamente, mesmo em negócios pequenos buscar por inovação é essencial para se manter competitivo e em crescimento. É claro que você, talvez não vá participar de grandes eventos com startups ou promover Hackathons, mas você pode estimular a criatividade e a agilidade de outras formas dentro da sua organização, questionando os processos, promovendo uma cultura aberta a ideias e principalmente estando sempre atento as tendências do seu nicho de mercado.



FONTE: RH Portal

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page