top of page

Lifelong learning: Conheça essa filosofia e os benefícios para empresas

“Lifelong learning” ou “ aprendizado e desenvolvimento contínuo” é uma abordagem na qual as pessoas buscam constantemente novos conhecimentos e habilidades, independentemente da idade ou da profissão. É uma filosofia que incentiva a busca pelo conhecimento ao longo de toda a vida, a fim de se manterem atualizados, desenvolvidos e relevantes. Nesse sentido, existem 4 pilares fundamentais para trabalhar essa filosofia:


Aprender a conhecer


No processo de aprendizagem, o conhecimento é parte fundamental. O “aprender a conhecer” diz respeito à necessidade de ter prazer no processo de conhecimento. É preciso que as próprias pessoas gostem das capacitações oferecidas, identifiquem quais são os gaps que elas têm e se interessem pelos cursos oferecidos para a organização, entendendo como aquele conhecimento pode ser aplicado em suas rotinas e em suas demandas.

Dessa forma, a empresa adquire um diferencial que poucas organizações têm: o aprendizado autônomo.


Aprender a fazer


Em 1990, os professores Morgan McCall, Robert Eichinger e Michael Lombardo desenvolveram uma metodologia de aprendizagem denominada 70:20:10. Trata-se de um estudo que combina percentualmente três formas de aprendizado por parte de uma pessoa:


  • experiência própria;

  • aprendizado com outras pessoas;

  • aprendizado com cursos.


Nesse caso, o aprendizado prático corresponderia aos 70%, enquanto o aprendizado com outras pessoas colaboradoras representaria 20%. Por fim, o aprendizado com cursos e treinamentos completaria a soma, com 10%. Sendo o aprendizado prático, é aquilo que chamamos de on-the-job. Por meio das demandas, das atividades do dia a dia, das tarefas e da própria dinâmica de sua empresa. Sendo assim, torna-se necessário o “saber fazer”. Para isso, habilidades comportamentais precisam ser desenvolvidas, como a autonomia, a proatividade e a disciplina.



Aprender a conviver


As pessoas colaboradoras têm muito o que ensinar umas às outras, sejam de times diferentes ou não. Pense com a gente: os processos de uma área são completamente diferentes dos processos de outra área. No entanto, podem oferecer insights que contribuem para melhorias nas demandas de ambos os lados, de modo que todos saem ganhando com esse intercâmbio de conhecimentos.

Sendo assim, o “aprender a conviver” diz respeito aos 20% da metodologia apresentada — aprendizado com outras pessoas. Por essa razão, é importante que as empresas tenham práticas contínuas para que colaboradores realizem trocas, tornando isso um ritual.

Nesse contexto, deve haver momentos em que profissionais de diferentes setores possam compartilhar um aprendizado ou até mesmo trazer sobre as suas vivências enquanto um indivíduo social. Qualquer troca que promova aprendizado deve ser estimulada.


Aprender a ser


Por fim, o Lifelong learning também conta com o pilar "aprender a ser”. É preciso ter o interesse genuíno de aprender coisas novas. Caso contrário, a sua empresa oferecerá uma série de capacitações e, mesmo participando de alguns momentos, a pessoa pode estar desinteressada com o tópico.

Se assistir a um treinamento respondendo aos seus e-mails ou adiantando alguma demanda, a estratégia não será eficaz. Pelo contrário, uma vez que ambos os tempos (tanto de quem capacita quanto de quem seria capacitado) será gasto de forma ineficaz.

Por essa razão, é importante que haja o desenvolvimento de autonomia para que as pessoas possam aprender coisas novas de maneira proativa, tendo autorresponsabilidade sobre o seu aprendizado.

Sendo assim, existem alguns cuidados que você deve tomar ao implementar uma filosofia de desenvolvimento contínuo, para que ela seja eficaz e não se torne mais uma ação sem resultados dentro da sua empresa, aqui, vamos citar algumas delas:


  • Autodireção: As pessoas são incentivadas a tomar o controle de sua própria jornada de aprendizagem, buscando o conhecimento e habilidades de que precisam para atingir seus objetivos pessoais e profissionais.


  • Acessibilidade: A educação e o aprendizado devem ser acessíveis a todos, independentemente da situação financeira ou social. Isso inclui o acesso a tecnologias, recursos e oportunidades de aprendizagem.


  • Relevância: O aprendizado deve ser relevante e significativo para a vida pessoal e profissional das pessoas, para que possam aplicá-lo de maneira eficaz.


  • Diversidade: O lifelong learning deve ser inclusivo, reconhecendo a diversidade de aprendizagens, habilidades e necessidades de todas as pessoas.


  • Sustentabilidade: A educação e o aprendizado ao longo da vida devem ser sustentáveis, buscando a equidade e a preservação dos recursos naturais para as gerações futuras.


Em resumo, o Lifelong learning é uma abordagem que incentiva as pessoas a buscarem constantemente novos conhecimentos e habilidades. Seus pilares são fundamentais para uma educação eficaz e significativa. Em um mundo cada vez mais dinâmico e competitivo, o Lifelong learning é cada vez mais importante para garantir o sucesso pessoal e profissional, mas também é uma ferramenta com alto potencial de contribuir para o crescimento de empresas.





17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page