top of page

Desenvolvimento profissional além das fronteiras da empresa! Você como protagonista da sua carreira.


Há um tempo atrás o sonho de todos era ter um bom plano de carreira e conseguir valorização ao longo dos anos dentro de uma empresa. Hoje temos um cenário um pouco diferente, a economia do conhecimento e a era da informação nos levam a novos formatos não só de trabalho, mas também de mentalidades no mundo profissional.

Nesse contexto nasce a ideia de flexibilidade, liberdade e autonomia dos trabalhadores sobre sua vida profissional, fazendo com que a carreira ultrapasse os limites da organização em si e torne o próprio profissional o protagonista do se desenvolvimento, planejando e executando o seu próprio plano de forma independente dos preceitos e hierarquias da organização em que trabalha.

Um modelo que faz oposição aos planos de carreira tradicionais e pode trazer atenção aos líderes e gestores de pessoas, já que esses podem ter mais dificuldade para reter talentos nesta nova forma de olhar para a carreira.

Vale ressaltar que quando falamos em planejamento de carreira, seja qual for a sua área ou visão, estamos tratando do desejo de progressão, que deve ser condizente com os anseios do trabalhador e não somente da empresa, ou seja, independente de ter seguido para um lado ou para o outro essas mudanças no caminho profissional acontecem sempre com o objetivo final de avançar, de se desenvolver e se tornar um profissional mais feliz.

Então esse modelo cai como uma luva, pois confere mais autonomia ao trabalhador, que não busca se desenvolver na direção que a empresa espera que ele se desenvolva, mas sim segundo o que o motiva. Podendo escolher as atividades e competências que mais lhe interessam e criar as metas e estratégias de evolução que julgar mais adequadas.

De um lado um modelo sem dúvidas mais estimulante, porém, por outro lado é bastante desafiador já implica em assumir a responsabilidade pelas escolhas e decisões. Especialmente nos últimos anos, novos ingredientes têm colaborado com a difusão da mentalidade da carreira sem fronteiras.

Além dos millenials (que compõem boa parte da força de trabalho de hoje) buscarem propósito em tudo, os empregos não são mais tão estáveis quanto já foram. Com o avanço meteórico da tecnologia e da globalização, o mercado nunca foi tão volátil inclusive para os próprios empregadores. Nesse contexto, essas mudanças e novas formas de enxergar o trabalho acabam sendo também um modo do trabalhador reagir a essas instabilidades.




6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page